Seguidores

domingo, 12 de setembro de 2010

Coca-Cola diz que, sem seus produtos, as crianças ficarão desidratadas

Denise | Corpo & Saúde | Sunday, 17 September 2006

coca_cola_child.jpg
A preocupação com a nutrição das crianças está por toda parte. Aqui nos EUA acabou de sair um estudo que afirma que, se não mudar sua alimentação, uma em cada 5 crianças será um adulto obeso.
No dia 08, do mês passado, uma revisão de 40 anos de estudos, feita por um grupo da Harvard School of Public Health foi publicada pelo American Journal of Clinical Nutrition. Nesse documento, os pesquisadores afirmam que os refrigerantes são uma das maiores razões para o aumento da obesidade americana. O consumo de refrigerantes aumentou 500% dos últimos 50 anos.
Um importante fator no aumento do consumo de refrigerantes nos EUA, é que ele veio junto com o descréscimo do consumo de outras bebidas mais saudáveis. De acordo com o Center for Science in the Public Interest, em 1977-78, garotos consumiam mais de duas vezes mais leite que refrigerantes. Em 1994-96, ambos garotos e garotas consumiam duas vezes mais refrigerantes que leite.
Substituindo leite por refrigerante, as crianças de hoje não so estao consumindo mais cafeina e acucar, mas tambem estão diminuindo a ingestão de vitaminas, minerais e fibras.
soda_machine.jpgMas, esse não é um problema apenas dos EUA. Países de todo mundo estão buscando estrategias para facilitar o estabelecimento de padrões alimentares mais saudaveis para as crianças e adolescentes.
Na Inglaterra, um estudo publicado no British Medical Journal comprovou a eficacia da proibição de venda de refrigerantes nas escolas, como medida para diminuir a obesidade nessa faixa etárea.
Seguindo uma tendencia mundial, na semana passada, o governo escocês publicou uma lei que proíbe a venda de junk food (salgadinhos, biscoitos, balas) e refrigerantes nas escolas, como uma das medidas para tentar melhorar a situação nuticional das crianças e adolescentes do país.
Como resposta, a Coca-Cola teve a cara de pau de declarar que essa é uma medida que pode ser perigosa, porque as crianças estarão correndo risco de ficar desidratadas se seus produtos forem banidos das escolas e as crianças só tiverem a opção de beber água ou sucos naturais!
Jim Fox, representando a Coca-Cola Enterprises, declarou que: “Nós acreditamos que as nossas bebidas sem açúcar ou sem adição de açúcar podem contribuir, positivamente, para a redução do problema de obesidade na Escócia e deveriam ser incluídos entre as bebidas definidas como opção para as escolas escocesas.” Ou seja, as crianças não consumiriam mais açúcar, mas se entupiriam de aspartame ou outros adoçantes, cuja segurança é questionada em todo mundo.
Ele continua: “Estamos preocupados porque se as opções de bebidas nas escolas secundárias forem muito restritivas ou sem apelo para as crianças, elas podem optar por não beber nenhum desses produtos oferecidos (água e suco natural) ou comprar a bebida que querem consumir no caminho para a escola, ou na volta pra casa.”
E conclui: “Isso poderia ter um impacto adverso não apenas na saúde das crianças das escolas secundárias, mas pode até exacerbar o atual problema de desidratação dessas crianças.”
Impressionante. Chegamos ao ponto da Coca-Cola afirmar que, se as crianças não tiverem seus produtos disponíveis podem ficar desidratadas porque não vão consumir água, nem sucos naturais. E isso está acontecendo na Escócia, não é aqui nos EUA, não!
Fonte: Dehydration is ‘a real threat’ to kids – Scotland on Sunday.
________________________________________________________
mini_schin.jpgE enquanto isso, no Brasil, a Schincariol lançou um refrigerante especifico para crianças que, contando com uma campanha publicitária agressiva, está virando mania entre a garotada.
Em propagandas de revistas e no site bem animado, a empresa conquista novos consumidores ensinando a fazer brinquedos com as garrafinhas, que são vendidas em escolas de todo país.
Tsc, tsc, tsc… depois, vai todo mundo correr atrás do prejuízo.
O que é que o nosso Ministério da Saúde diz sobre isso?
.
Do blog Sindrome de Estocolmo
http://sindromedeestocolmo.com/?s=aspartame&x=23&y=15

Nenhum comentário:

Postar um comentário