Seguidores

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Ganhando dinheiro com o tema trafico de orgaos


Paulo Pavesi escreve:
Este blog¹  tem um publico fiel e anonimo. Nao é de fato um blog muito agradavel onde voce encontra receita de bolos ou fofocas sobre o que os artistas estao fazendo ou vestindo. O assunto é serio e incomoda. Eu venho escrevendo desde 2000 quando meu filho foi assassinado. Conheci muita gente ao falar sobre o assunto. Atrai pessoas indignadas com o caso do meu filho, curiosos, outras vitimas e tambem, como nao poderia deixar de ser, muitos picaretas.

Meu blog¹ foi criado ha alguns anos. Se nao me engano em 2006 ou 2007. Mas eu escrevo desde de 2000 quando passei a enviar emails para autoridades brasileiras sobre o que fizeram ao meu filho e principalmente cobrando atitudes. Graças a alguns destes emails, consegui um espaço em Brasilia que resultou na criaçao da CPI do Trafico de Orgaos. Tambem fui processado criminalmente por causa dos emails, mas no final fui absolvido em todos. Desde o 1o dia, jamais solicitei qualquer tipo de doaçao em dinheiro ou qualquer outra especie. A minha luta é por uma causa. Meu sustento vem do meu trabalho e nao do suor dos outros.

Voce nunca vai encontrar aqui um botao PayPal - Doe! O que eu faço nao tem e nunca tera esta finalidade. 

Mas por incrivel que pareça, picaretas encontramos por toda parte nao é mesmo? 

Em 2004, enquanto eu me reunia com os Deputados Federais Neucimar Fraga, Perpetua Almeida, Pedro Ribeiro entre tantos outros para criar a CPI do Trafico de Orgaos, alguns ficavam em suas casas escrevendo seus textos academicos sem nenhum efeito pratico. Quando a CPI foi instalada, surgiu uma pessoa dizendo "graças aos meus esforços, a CPI finalmente foi criada". Ora, nao é uma questao de ego. Mas é uma questao de principios. Eu perdi muita coisa nesta vida me dedicando a isto, pelo meu filho e nao por ego. Se fosse por ego, nao estaria asilado na Italia, e estaria no Brasil ganhando uma graninha do governo para ficar quieto.

Alguns anos mais tarde, surgiu outro destes seres, dizendo que é especialista no assunto trafico de orgaos e que queria me ajudar. Nao precisei muito para entender qual era o objetivo e o que pretendia. Este ser precisava de material para criar uma causa, que pudesse ajuda-lo a obter recursos do governo federal para criar uma ONG ou algo do tipo. O verdadeiro combate ao crime do trafico de orgaos simplesmente nao importava. 

Eu mergulhei de novo neste tema enquanto preparava material para o debate em Roma no proximo dia 17 de agosto. Como sempre, enquanto eu estou peregrinando por ai para falar do assunto, utilizando os meus proprios recursos financeiros, os mesmos continuam sentados escrevendo textos academicos, pedindo doaçoes, ou ganhando uma ajuda do governo, justamente para nao se aprofundar muito. 

Isto é importante para que aqui fora as pessoas entendam o que é o Brasil. Nao da para explicar como o trafico de orgaos acontece no pais petista, se eles nao tiverem noçao do que é o Brasil e o brasileiro. E' preciso falar de politica sim e principalmente dos problemas sociais que a 6a economia do mundo ainda vive. 

Neste meu mergulho encontrei coisas que impressionam e vou citar no debate em Roma como exemplo para que eles entendam como esta o combate do trafico de orgaos no Brasil. O governo esta ajudando a criar  especialistas falsos para fingir que combate o crime. E ja sao muitos!

A bola da vez é o trafico de pessoas. Até novela estao fazendo! Nao é incrivel que um tema venha a tona assim derepente, aos montes, como se tudo fosse sistematicamente planejado? Existem ja algumas centenas de ONGs e organizaçoes alimentadas pelo Ministerio da Justiça para combater este fenomeno. A sensaçao que tenho é de que o Ministerio da Justiça é incapaz de enfrentar o assunto e precisa de ajuda... de pessoas serias e muito bem remuneradas.

O tema trafico de orgaos foi jogado neste meio como um dos motivos para o trafico de pessoas, e nao é. Mas o Ministerio resolve dois problemas numa tacada so. Diz que esta combatendo o trafico de pessoas (e nao esta), e afirma que o trafico de orgaos existe sim, mas fora do Brasil (o que é uma grande mentira).

Quem tem que combater o crime, seja de trafico de pessoas ou trafico de orgaos é o estado, e nao ONGs sustentadas com dinheiro publico, e que nao fazem nada.

Nestes ultimos anos de governo Petistas, o governo vem produzindo genios e especialistas que sao pagos para atuar paralelamente ao estado. O proprio governo cria titulos e concursos para transformar um idiota em um expert.

Ha por exemplo uma "pesquisadora" conceituada no tema trafico de orgaos, premiada pela ONU sobre o tema!

Olhando assim impressiona nao é mesmo? Mas infelizmente nao é bem assim.

O premio que a "pesquisadora" recebeu nao é exatamente da ONU e sim de um projeto do Ministerio da Justiça. A ONU mesmo nem tem muita informaçao sobre este premio. Enviei um email para a entidade (ONU) solicitando mais informaçoes sobre o premio, e deve chegar em breve ja que estou muito proximo deles fisicamente.

Mas tenho que reconhecer que estes comunistas sao engenhosos ao criar estes experts. A pesquisadora recebeu o 1o lugar! Vencedora inconstestavel. O problema é que ninguem mais concorreu na categoria dela. Somente ela fez parte do certame. O premio foi criado em 3 categorias a saber:
1. Populaçao Geral - ou seja, qualquer cidadao brasileiro poderia participar, sem apresentar um requisito minimo.
2. Estudantes em graduaçao, com um requisito minimo de estar estudando em faculdades reconhecidas pelo MEC.
3. Graduados, cujo requisito minimo o proprio titulo dispensa maiores detalhes.
A pesquisadora participou da categoria 1 - Populaçao Geral.

Como "pesquisadora", esperava encontra-la nas categorias mais academicas.

Como resultado, esta pesquisadora coloca em seu curriculo ter sido premiada pela ONU em primeiro lugar, com um trabalho que sequer foi possivel encontrar, pois nao esta publicado em nenhuma parte e ainda se diz a unica no pais a tratar do tema! 

Veja como é facil produzir especialistas no Brasil e dizer que esta combatendo o crime. Qualquer um pode chegar la nao é mesmo? Em sua pagina, para incrementar, a pesquisadora insere links para diversas entidades estrangeiras como fonte de informaçao.

Ha por exemplo um link para a Organs Watch coordenado pela (esta sim) pesquisadora antropologa da universidade de Berkeley (California) Nancy Sheper-Hughes, com quem me encontrei em 2002 e que financiou o documentario H.O.T. em que participei como testemunha. O documentario foi o vencedor do Festival de Cinema de Roma em 2009. Mas nao ha uma so referencia ao trabalho dela.

Na area sobre o trafico de orgaos, nao se ve um unico caso brasileiro, com exceçao ao de Taubate (uma referencia bem superficial) e um video sobre o documentario que citei acima. Nada mais! Mas ela jura que pesquisa o assunto no Brasil. Nao ha nenhum profundidade no assunto. Nao ha uma so referencia a casos brasileiros como se nao existissem. 

Mas este quadro tem tudo para mudar nao é mesmo? Afinal a pesquisadora esta tambem ministrando cursos sobre o combate a este tipo de crime a uma modesta quantia. Voce vai achar até barato considerando os incriveis titulos e premios da pesquisadora.

Como se ve, o trafico de orgaos nao rende dinheiro so a traficantes. Mas ha uma rede de "informaçoes" faturando alto com a desgraça alheia.

E enquanto voces assistem ao curso, eu vou para o debate mostrar ao mundo o que acontece ai no Brasil.

(1) O texto acima é de Paulo Pavesi e está no blog dele
http://ppavesi.blogspot.com.br/2012/08/ganhando-dinheiro-com-o-tema-trafico-de.html 

Nenhum comentário:

Postar um comentário