Seguidores

quarta-feira, 8 de julho de 2009

O calvário das crianças

Ruy Castro escreve: Calvário nas manchetes

Há poucas semanas, fomos esmagados pela história da menina Sophie, de quatro anos, torturada e agredida durante um ano por sua tia até morrer, desnutrida e cheia de hematomas, ossos quebrados e lesões internas, num hospital em Caxias, RJ. É de se perguntar se e quando terminará o calvário das crianças no Brasil. Porque, pelo noticiário, não há motivo para otimismo. Veja algumas manchetes, todas dos últimos dias.
"Polícia prende padre suspeito de violentar criança de quatro anos em escola de São Paulo." "Mãe tenta matar filha por suspeitar de gravidez em Belo Horizonte (MG)." "STJ nega liberdade a padre acusado de violentar três meninas em Rio Grande (RS)." "Polícia prende suspeito, mas não identifica jovem morta (em São Paulo)." "Descaso de médico no Miguel Couto causa morte de bebê (no Rio)."
"Promotora denuncia oito por violência sexual contra dois adolescentes em Paulo de Faria (SP)." "Crianças de até quatro anos são exploradas na Lapa -menores vendem balas de madrugada enquanto mulheres as supervisionam (no Rio)." "Ladrão mata executiva na frente do neto no Butantã -vítima ia estacionar e tirar o neto de quatro anos de dentro do carro; ela levou um tiro na testa (em São Paulo)."
"Juiz do trabalho é acusado de exploração sexual infantil ao promover orgias com crianças no município de Tefé (AM)." "Mulher é suspeita de ter enterrado criança viva -bebê foi achado em saco plástico, em quintal de casa em Angra dos Reis (RJ)." "ONU critica STJ por não punir sexo pago com menor -entidade repudia endosso a decisão da Justiça (de Mato Grosso do Sul) e alerta para o perigoso precedente aberto."
Não importa o que digam os números, nenhuma criança está a salvo no Brasil. Tudo conspira contra ela: a pobreza, o crime, os pais e, às vezes, a lei.

Da Folha de São Paulo de 08/07/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário