Seguidores

sábado, 9 de janeiro de 2010

Concursados de 2005 da saúde federal pressionam por convocação de mais 10 mil aprovados

Concursados de 2005 da saúde federal pressionam por convocação de mais 10 mil aprovados
05/01/2010

Por André Pelliccione, da Redação do Sindsprev/RJ

Na foto, concursados cobram, no HGB, convocação imediata dos aprovados no concurso de 2005


Os concursados de 2005 da saúde federal fizeram nessa terça-feira, 5/01, ato público em frente ao Hospital Geral de Bonsucesso (HGB), seguido de assembléia no auditório nobre do Sindsprev/RJ. O objetivo da manifestação foi pressionar o Ministério da Saúde a convocar os 10 mil aprovados que ainda faltam ser chamados para ocupar suas respectivas vagas nos hospitais federais do Rio (HSE, INTO, INCA, Hospital de Ipanema, Instituto de Cardiologia de Laranjeiras, Hospital da Lagoa, Hospital do Andaraí e o próprio HGB). Com validade de dois anos, o concurso foi prorrogado por mais dois, em 2008. O prazo final expira no dia 22 de fevereiro deste ano.
Desde 2006 já foram ao todo convocados 9 mil aprovados no concurso, dos quais 4.166 no segundo semestre do ano passado, após seguidas manifestações dos concursados organizadas pelo Sindsprev/RJ. “O Ministério da Saúde diz que editará portarias convocando, até a data-limite de 22/02, todos os aprovados em espera. Mas estamos preocupados porque o tempo está passando e não podemos ficar parados. Afinal, essas vagas pertencem aos concursados de 2005 e unidade de saúde tem que funcionar com concursados, não pode ser diferente e por isso lutaremos até o último dia de prorrogação do concurso”, afirmou a diretora do Sindsprev/RJ e servidora do INTO, Edna Theodoro.

Calendário de lutas

A assembléia dessa terça definiu um calendário de mobilizações que prevê novos atos em outras unidades federais de saúde e na Cinelândia, no dia 15/01, quando os concursados entregarão ao Ministério Público um dossiê com documentos que provam a continuidade das contratações precárias — via empresas terceiras e cooperativas — nos hospitais do Ministério da Saúde. “Unidades como o Instituto de Cardiologia de Laranjeiras e o INTO, por exemplo, receberam um número considerável de concursados, mas continuam apesar disso renovando e prorrogando os contratos temporários. Exigimos que seja cumprido o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado em 2004 entre o Ministério Público e o Ministério da Saúde, pelo qual este último comprometeu-se a substituir os trabalhadores temporários por concursados”, completou Edna.
Como parte das mobilizações pela convocação, os concursados irão ainda a Brasília, no dia 27/01, onde entregarão, ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao próprio Ministério da Saúde, um kit de documentos que também comprovam o desrespeito ao princípio do concurso como pré-requisito para o ingresso e contratação no serviço público.

Veja o calendário de atos públicos

12 de janeiro – manhã, Hospitais de Ipanema e da Lagoa; tarde, Instituto de Cardiologia de Laranjeiras.

15 de janeiro – 9h – ato com concentração na Cinelândia, de onde os concursados seguirão ao Ministério Público.

18 de janeiro – 9h – INTO; às 13h, HSE.

26 de janeiro – 9h – Hospital do Andaraí.

27, 28 e 29 de janeiro – ida a Brasília para entrega dos documentos ao STF e Ministério da Saúde.

12 de fevereiro – ato e panfletagem na rodoviária Novo Rio.

18 de fevereiro – 17h, nova assembléia dos concursados, no Sindsprev/RJ.

3 comentários:

  1. Quem disse que o povo do Rio precisa de saúde?
    O povo do Rio precisa é de psiquiatra, pois quem vota em Brizola, Garotinho, Sergio Cabral, Lula... precisa ser internado num manicômio.

    ResponderExcluir
  2. o n





















    umero de vagas e maior do que o necessario

    ResponderExcluir
  3. ainda estamos aguardando as convocações para o into novo e para suprir as vagas nos hospitais dos servidores cardoso fontes e outreos ,

    ResponderExcluir