Seguidores

sábado, 10 de novembro de 2007

Garoto vestido de Homem-Aranha salva bebê em SC

Foto'Guto Kuerten/'Diário Catarinense'













Riquelme Wesley dos Santos, nosso herói, a coragem e a valentia para defender os fracos e oprimidos, que falta em Brasília, transborda neste coração de cinco anos

Garoto vestido de Homem-Aranha salva bebê em SC
Ele entrou em quarto em chamas; ‘Herói não tem medo de nada’, diz Pablo Gomes
Para as crianças, os super-heróis da televisão e das histórias em quadrinhos realmente existem. Mas o garoto Riquelme Wesley dos Santos, de apenas 5 anos, conseguiu se equiparar na realidade a um deles. Fantasiado de Homem-Aranha, ele entrou em uma casa no meio de um incêndio para salvar um bebê, de 1 ano e 10 meses. Da residência, nada sobrou. O fato ocorreu na localidade de São Sebastião, no pequeno município de Palmeira, na Serra Catarinense.Era fim de tarde de quinta-feira, quando Riquelme brincava de carrinho na casa da vizinha, Lucilene Córdova dos Santos, de 36 anos. Enquanto ela lavava roupas nos fundos da casa, a filha mais nova, Andrieli dos Santos, dormia no berço, no quarto da frente. Riquelme brincava no pátio com o irmão de Andrieli, de 10 anos, quando percebeu o início do incêndio no quarto da menina.Ele chamou Lucilene, que correu para tentar socorrer a filha. Ao abrir a porta do quarto, ela deparou-se com grandes labaredas. O berço do bebê já era consumido pelo fogo. A mãe entrou em pânico e saiu da casa. CORAGEMQuando começou a gritar e já pensava na morte de Andrieli, aconteceu o inesperado. “Não chora tia, fica tranqüila que eu salvo a sua filha”, disse Riquelme.Lucilene tentou impedir o garoto, pois sabia que ele também poderia morrer. Mas ele não deu ouvidos, abaixou-se, tapou o nariz com os dedos e entrou na casa. Foi até o quarto onde Andrieli dormia, pegou-a pela perna, retirou-a do berço e, em poucos segundos, entregou-a nos braços da mãe. Logo em seguida, os bombeiros chegaram. Tudo o que havia dentro da casa foi perdido, mas Andrieli e Riquelme estavam salvos, sem nenhum arranhão ou queimadura.No dia seguinte, o garoto não falava em outra coisa. Questionado se não teve medo ao entrar na casa, foi enfático. “Claro que não. O Homem-Aranha não é fraco e não tem medo de nada.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário