Seguidores

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Como socorrer alguém que está infartando?

É importante ficar atento às queixas de dor e mal-estar das pessoas próximas a nós. Elas podem dar indícios importantes do começo de um infarto e, se a ajuda vier em tempo, pode prevenir uma parada cardiorrespiratória.

A maioria das vítimas de infarto agudo do miocárdio apresenta dor torácica. Esta dor é descrita classicamente com as seguintes características:

a) Dor angustiante e insuportável na região precordial (terço inferior e atrás do osso esterno) e em toda a face anterior do tórax;
b) Compressão no peito e angústia, sensação de constrição;
c) Duração maior que 30 minutos;
d) Dor não diminui com repouso;
e) Irradiação no sentido da mandíbula e membros superiores, particularmente do membro superior esquerdo e eventualmente para o estômago (epigástrio – região superior e medial do abdome).

Outros sinais e sintomas

• A grande maioria das vítimas apresenta alguma forma de arritmia cardíaca, palpitação, vertigem e desmaio. Deve-se atender às vítimas com quadro de desmaio como prováveis portadoras de infarto agudo do miocárdio, especialmente se apresentarem dor ou desconforto torácico antes ou depois do evento.

• Sudorese profusa (suor intenso), palidez e náusea, além de vômitos e diarréia.

• A vítima apresenta-se muitas vezes, estressada com "sensação demorte iminente".

• Quando há complicação pulmonar, a vítima apresenta edema pulmonar caracterizado por dispnéia (alteração nos movimentos respiratórios) e expectoração rosada.

• Choque cardiogênico.

• Muitas vezes, a dor que procede a um ataque cardíaco pode ser confundida, por exemplo, com a dor epigástrica (de uma indigestão, ou de uma hérnia de hiato esofágico).

Primeiros Socorros

• Procurar socorro médico ou um hospital com urgência.

• Não movimentar muito a vítima, pois o movimento ativa as emoções e faz com que o coração seja mais solicitado.

• Observar com precisão os sinais vitais.

• Manter a pessoa deitada, em repouso absoluto na posição mais confortável, em ambiente calmo e ventilado.

• Obter um breve relato da vítima ou de testemunhas sobre detalhes dos acontecimentos.

• Tranqüilizar a vítima, procurando inspirar-lhe confiança e segurança.

• Afrouxar as roupas.

• Evitar a ingestão de líquidos ou alimentos.

• No caso de parada cardíaca, se houver alguém próximo com treinamento em primeiros socorros, aplicar as técnicas de ressuscitação cardiorrespiratória.

• Verificar se a vítima traz nos bolsos remédios de urgência. Aplicar os medicamentos segundo as bulas, desde que esteja consciente.




Fonte: Núcleo de Biossegurança- Fiocruz / Ministério da Saúde.

10 comentários:

  1. onde esta a parte que fala como socorrer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e mesmo, o que mais precisa não e falado, vai que uma pessoa esta precisando e vem ver aq e não acha,que absurdo

      Excluir
    2. Verdade...procurei a parte que deveria falar como socorrer e nada!

      Excluir
  2. Gostaria de saber se devemos aplicar a técnica de ressucitação cardiorespiratória, quando esta com embolia pulmonar. Sendo que só na hora dos acontecimentos descobrimos o ocorrido.
    Sem mais

    ResponderExcluir
  3. Perdi minha Mãe com infarto e ainda não ficou claro como devo agir no momento em que a pessoa está infartando.

    ResponderExcluir
  4. O que temos que fazer é chamar o a ambulância, ou levar a vítima para um pronto-socorro o mais rapidamente possível.

    ResponderExcluir
  5. Estou sentindo tudo isso desde de ontem não sei o que fazer.

    ResponderExcluir
  6. É preciso procurar socorro médico ou um hospital com urgência.

    ResponderExcluir
  7. EU QUERO SABER QUAIS SÃO OS PROCEDIMENTOS DE PRIMEIROS SOCOROS

    ResponderExcluir
  8. Para se fazer um bom atendimento de primeiros socorros é preciso ser um profissional e este blog não pretende dar informações erradas.

    Parmédico
    Nos países onde existe o profissional dedicado ao atendimento pré-hospitalar, chamado de paramédico, a pessoa que tem interesse em trabalhar nesta área, dispõe de cursos de formação e capacitação profissional em centros de ensino técnicos e acadêmicos públicos e privados para a formação do EMT (Emergency Medical Technician) nos níveis Básico e Paramédico, com cargas horárias que variam entre 600hs a 2000hs ou mais conforme o conteúdo e padrões estaduais destes países, sendo somente após a sua formação o direito a obter o seu registro profissional de Técnico em Emergências Médicas ou Paramédico para desempenhar as funções de atendimento pré-hospitalar nos serviços públicos ou privados de atendimento de emergências pré-hospitalares.
    Fonte: Wikipédia e experiência deste blogueiro

    ResponderExcluir