Seguidores

sábado, 29 de setembro de 2007

Biocombustível será a desgraça da Amazônia

Em discurso, o presidente dos EUA pediu a duplicação das reservas estratégicas de petróleo dos Estados Unidos até 2027.
Ainda na questão dos combustíveis, o governo americano pediu ao Congresso medidas que reduzam o consumo de gasolina em até 20% na próxima década.
Bush propõe que etanol e outros combustíveis sejam misturados à gasolina, num volume de 132 bilhões de litros em 2017, o que representa um aumento de quase cinco vezes em relação aos 28,3 bilhões apontados como meta para 2012.
Ele defendeu ainda o uso de outras energias alternativas, como a nuclear, e afirmou que o país deve se preocupar com a conservação da natureza enquanto busca sua auto-suficiência energética. "Precisamos viver com menos dependência do petróleo. Energias alternativas nos ajudarão a lidar com a séria ameaça das mudanças climáticas", disse o presidente.
Como não existem áreas a serem desbravadas na América do Norte, na Europa e na Ásia restam os imensos territórios da África e da Amazônia para o cultivo do biocombústivel.Precisamos ficar vigilantes para que as florestas da Amazônia não sejam devastadas para se tornarem campos de soja, cana, babaçu, dendê, mamona.
Os tanques famintos dos automóveis seriam saciados com biocombústivel, mas de onde virá o biocombústivel?
Sou favorável ao reaproveitamento das terras degradadas e abandonadas para o cultivo do biocombustível, mas não é isto o que mostra a história da agricultura nos últimos séculos.Infelizmente a ganância pelo lucro sempre falou mais alto.

BRASILEIROS CUIDADO COM A AMAZÔNIA

Texto publicado originalmente em 24/01/07, depois desta publicação neste blog uma das primeiras vozes que concordaram comigo foi Fidel Castro e eu até fiquei infeliz, pois só o ditador da "ilha" via o que eu via.
De lá para cá as vozes concordando com minha opinião se multiplicaram. Até a ONU acordou para este perigo que é encher os tanques famintos dos automóveis com comida, que seria destinada originalmente aos seres humanos.
Confira em
http://amorordemeprogresso.zip.net/arch2007-01-21_2007-01-27.html

Acabei de ler a reportagem abaixo.

Amazônia: Governo vai permitir plantações de cana em áreas de pastagem degradada

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, disse nesta quinta-feira que o governo vai permitir, e até incentivar, a produção de cana-de-açúcar na Amazônia, desde que seja em áreas de pastagem degradadas. Essa possibilidade estará no zoneamento agrícola a ser lançado em junho de 2008. Ele explicou que a idéia é disciplinar o uso das terras na produção de açúcar e álcool.
Segundo Stephanes, haverá quatro tipos de mapa. O primeiro, com tudo o que já existe em termos de produção de etanol e açúcar no Brasil. O segundo terá os locais, sob o ponto de vista agrícola e de acordo com a capacidade de produção, onde a cana-de-açúcar pode ser cultivada. O terceiro mapa será onde o governo não quer que se plante cana. As áreas restritivas serão o Pantanal, a Amazônia, a Mata Atlântica, as áreas indígenas, entre outras. Já o quarto mapa mostrará onde o governo quer que seja plantada cana-de-açúcar.
- No último caso, a prioridade são as áreas de pastagem, degradadas ou não. Os produtores deverão receber incentivos para plantar a cana-de-açúcar nesses locais - afirmou o ministro.

O texto é de Eliane Oliveira, está no Portal G1, foi publicada em 27/09/07
Bom vocês já sabem como será; se é permitido plantar cana-de-açucar em áreas degradadas, então o que tem que ser feito é DEGRADAR a área e estamos conversados.

Como se dizia nas aulas de antigamente: cqdm(como queria demonstrar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário